Futuro do Ibovespa segue exterior e inicia terça-feira com desvalorização

jul 17, 2018

Depois de fechar a sessão de segunda-feira com valorização, o índice futuro do Ibovespa inicia a sessão de hoje com perdas de 0,42% aos 76.895 pontos, seguindo assim a tendência das bolsas internacionais e dos índices futuros de Wall Street.

O mercado acionário da China fechou em baixa, com o índice de Xangai em queda pela terceira sessão seguida, pressionados pelas empresas de energia após a forte queda dos preços do petróleo.

Os preços do petróleo caíram pelo segundo dia uma vez que as preocupações com possíveis problemas de oferta diminuíram e os investidores se focaram em potenciais danos ao crescimento global da disputa comercial entre Estados Unidos e China.

Na cena americana, o mercado concentra suas atenções para a divulgação dos números da produção industrial do país em junho, com expectativa de crescimento de 0,6% após queda de 0,1% em maio. Além disso, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell fará um pronunciamento antes de uma reunião do comitê bancário do Senado americano.

Bolsas Internacionais

Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,44 por cento, a 22.697 pontos. Em Hong Kong, o índice HANG SENG caiu 1,25 por cento, a 28.181 pontos. Em Xangai, o índice SSEC perdeu 0,55 por cento, a 2.798 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,64 por cento, a 3.449 pontos.

Na Europa, com os mercados já abertos, o DAX, de Frankfurt, é negociado com queda de 0,15% aos 12.541,46 pontos, enquanto em Londres o FTSE registra perdas de 0,20% aos 7.585,40 pontos. Em Paris, o CAC tem desvalorização de 0136% aos 5.389,93 pontos.

Commodities

Ao final da jornada desta terça-feira, na bolsa de mercadorias de Dalian na China, os contratos futuros do minério de ferro registraram estabilidade, fechando a sessão negociados a 465,00 iuanes para cada tonelada, nos ativos com data de vencimento no mês de setembro deste ano.

Já para o vergalhão de aço, o dia foi de perdas em todos os papéis transacionados na bolsa de mercadorias de futuros de Xangai. O ativo de maior volume de negócio, com data de vencimento em outubro deste ano, teve queda de 20 iuanes, para um total de 3.941 iuanes para cada tonelada da commodity. O segundo contrato mais negociado, para janeiro de 2019, teve perdas de 47 iuanes para um total de 3.721 iuanes por tonelada.

A jornada é de recuperação dos preços do petróleo no mercado internacional. Em Nova York, o barril do tipo WTI é negociado com alta de 0,39%, ou US$ 0,26%, US$ 67,33. Do outro lado do oceano, em Londres, o barril do tipo Brent tem ganhos de 0,43%, ou US$ 0,31, a US$ 72,15.

Mercado Corporativo

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições o acordo de fusão entre a International Meal Company (SA:MEAL3) (IMC), dona das redes Frango Assado e Viena, e a Sapore, empresa de refeições corporativas, de acordo com despacho publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira.

O acordo de fusão entre as duas empresas, anunciado em meados de junho, envolve uma oferta pública de aquisição de até 25 por cento das ações da IMC ao preço de 9,30 reais, sujeita à aprovação da incorporação da Sapore pela companhia e eventual redução do capital, de modo que os acionistas da Sapore sejam detentores de 41,79 por cento do capital social da companhia

O conselho de administração da elétrica paulista aprovou o nome de Benedito Pinto Ferreira Braga Junior para o colegiado da companhia, em decisão que precisará ser ratificada em assembleia geral de acionistas marcada para 2 de agosto. Na ocasião, também deverá ser designado o presidente do conselho, bem como eleito o conselheiro fiscal, de acordo com sumário das deliberações do conselho da companhia.

A produção de petróleo da Petrobras (SA:PETR4) no Brasil caiu em junho pelo segundo mês consecutivo, com recuo de 1,5 por cento ante maio, para uma média de 2,03 milhões de barris por dia (bpd), informou a companhia nesta segunda-feira.

Em maio, a produção da empresa já havia diminuído em relação a abril, quando, por sua vez, registrou aumento ante março.

Conforme a estatal, o desempenho de junho deve-se, "principalmente, à parada para manutenção do FPSO Cidade de Paraty, localizado no campo de Lula no pré-sal da Bacia de Santos, e à cessão de 25 por cento da participação do campo de Roncador para a Equinor, concluída em 14 de junho".

A Anima Educação (SA:ANIM3) assinou nesta segunda-feira um acordo para aquisição de 100 por cento do Centro de Ensino Superior de Catalão (Cesuc) por 31,25 milhões e reais, informou a companhia em fato relevante.

O pagamento será feito em parcelas, sendo uma entrada de 10 milhões de reais na data do fechamento da operação, prevista para 1º de agosto. Os demais 21,25 milhões de reais serão pagos em cinco prestações anuais, corrigidas pela inflação, além de contrato de locação de longo prazo dos imóveis. Como parte do acordo, a Anima ainda pagará até 1,25 milhão de reais entre 2019 e 2012, conforme cumprimento de metas para o resultado operacional.

O relator da Comissão Especial da Reforma Tributária, Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), disse que espera que o Congresso Nacional tenha, antes das eleições, ao menos uma das votações necessárias para aprovação da reforma. A proposta de emenda à Constituição (PEC) terá de passar por duas votações na Câmara dos Deputados e duas no Senado para ser promulgada, mas a proposta não pode ser votada este ano porque é proibido alterar a Constituição durante a vigência de intervenção federal, como a que ocorre atualmente no Rio de Janeiro.

Agenda de Autoridades

O presidente Michel Temer viaja nesta terça-feira para Cabo Verde, onde se reúne, na Ilha do Sal, com presidente do país africano. Ao final tarde, participa da cerimônia de abertura da Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, jantando com os líderes na pare da note.

O dia do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem como único compromisso público oficial uma audiência com o reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares, Jose Vicente.

Com Reuters.