Fique por dentro de 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

out 01, 2018

Confira as cinco principais notícias desta segunda-feira, 01 de outubro, sobre os mercados financeiros:

1. Musk, da Tesla faz um acordo com a SEC

O executivo Elon Musk da Tesla (NASDAQ:TSLA) chegou a um acordo com a Comissão de Segurança e Câmbio dos EUA no sábado que vai permitirx que Musk permaneça como CEO, mas ele terá que renunciar como presidente por três anos.

As ações da montadora de carros de luxo Tesla subiram 15,61% no pregão de pré-mercado.

O acordo foi feito depois que a SEC processar Musk por fraude em valores mobiliários por um tweet que ele enviou em agosto dizendo que ele estava tomando Tesla em sigilo e que havia "fundos garantidos". A SEC disse que essas alegações eram falsas e enganosas.

Tanto Musk quanto Tesla também terão que pagar uma multa de US$ 20 milhões.

2. EUA e Canadá chegam a acordo comercial

Os Estados Unidos e o Canadá chegaram a um acordo comercial sobre o Acordo de Livre Comércio da América do Norte na noite de domingo (NAFTA), poucas horas antes do prazo final.

O acordo foi renomeado para o Acordo Estados Unidos-México-Canadá e dará aos EUA acesso ao mercado de laticínios canadense e limitará as exportações de automóveis do Canadá para os EUA

O dólar canadense atingiu um recorde de alta de quatro meses após o anúncio, subindo 0,7%, para US$ 1,2814.

O presidente Donald Trump havia dado ao Canadá até o final de setembro para fazer um acordo ou ficar de fora do novo acordo comercial. Os EUA já fizeram um acordo com o México, o terceiro membro do NAFTA, no início do mês.

3. Mercado futuro dos EUA sobre em meio às notícias sobre comércio

O mercado futuro apontava para uma maior abertura em Wall Street, com os investidores otimistas após notícias de um acordo comercial entre EUA e Canadá.

Os futuros do S&P 500 subiam 0,59% enquanto os futuros do Dow avançava 0,76%e o índice futuro de tecnologia NASDAQ 100 aumentava 0,79%.

Enquanto isso, na Ásia, os mercados da China e de Hong Kong foram fechados para um feriado nacional. No Japão, o TOPIX fechou em alta de 0,04% e o Nikkei 225 ganhou 0,55%.

O comércio na Europa foi maior, mas permaneceu cauteloso depois que o governo da Itália anunciou um déficit orçamentário que desafiou Bruxelas. A Comissão Européia deve rejeitar os planos orçamentários da Itália.

4. Facebook (NASDAQ:FB) noticia grande vazamento de dados

O Facebook deve estar sob pressão no pregão de segunda-feira após anunciar uma grande falha na segurança na sexta-feira.

A rede social disse que um número desconhecido de hackers obteve acesso aos logins de até 50 milhões de contas. A violação segue o polêmico escândalo da Cambridge Analytica e as alegações de que a Rússia usou a plataforma para influenciar as eleições americanas.

A empresa pode ser multada em até US$ 1,63 bilhão pelo regulador europeu de privacidade, a Data Protection Commission (DPC) da Irlanda.

As ações do Facebook caíam 0,89%, para US$ 163,00, após fecharem a US$ 164,46 na sexta-feira.

5. Petróleo sobe antes das sanções americanas contra o Irã

Petróleo em alta nesta segunda-feira já que as sanções dos EUA contra o Irã deverão entrar em vigor esta semana.

As sanções, que visam o setor de petróleo do Irã, continuaram a aumentar os preços, já que os investidores se preocupam com a queda na oferta. Os Estados Unidos disse que não aumentará a oferta para compensar a queda na produção.

Enquanto isso, a Opep e a Rússia indicaram que não haveria aumento imediato na produção em uma reunião em Argel na semana passada.

Os contratos futuros de petróleo dos EUA subiam 0,23%, para US$ 73,42 o barril. Contratos futuros de petróleo Brent, referência para preços do petróleo fora dos EUA, subiam 0,56%, a maior alta em quatro anos, para US$ 83,19.