Fique por dentro de 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

out 29, 2018

Confira as cinco principais notícias desta segunda-feira, 29 de outubro, sobre os mercados financeiros:

1. Wall Street aponta para se recuperação hesitante após debandada da semana passada

No mercado americano as ações apontaram para um início positivo da semana de negociação, com os principais índices subindo, e os investidores voltando seu foco para o último lote de resultados corporativos.

Cerca de um quarto das empresas constituintes do S&P 500 deverão divulgar seus balanços financeiros nesta semana, que será a última semana importante do terceiro trimestre em Wall Street, com resultados da Apple (NASDAQ:AAPL) e do Facebook (NASDAQ:FB) se destacando no cronograma.

Por volta das 6h45, o índice blue chip futuros do Dow subia 50 pontos, ou cerca de 0,2%, os futuros do S&P 500 somava 8 pontos, ou cerca de 0,3%, enquanto o índice futuro de tecnologia NASDAQ 100 tinha um ganho de 55 pontos, ou aproximadamente 0,8%.

As ações caíram acentuadamente na sexta-feira, com os investidores se recuperando de outra sessão volátil em Wall Street, que viu o S&P 500 terminar em seu nível mais baixo desde o início de maio, flertando com o território de correção.

Já na Europa, as principais bolsas da região estavam amplamente em alta, com as ações do HSBC dando o tom no setor financeiro, mesmo com os riscos políticos na Alemanha, Itália e Reino Unido continuando a pesar no ânimo do mercado.

Mais cedo, os mercados acionários asiáticos abriram mão da maior parte de seus ganhos matinais para terminarem mistos, já que os principais índices chineses caíram mais de 2% cada até o final da sessão.

2. IBM adquire a Red Hat por US$ 34 bilhões

A IBM (NYSE:IBM) está adquirindo a Red Hat (NYSE:RHT), uma grande distribuidora de software e tecnologia de código aberto, em um negócio avaliado em cerca de US$ 34 bilhões, para diversificar seus negócios de hardware e consultoria de tecnologia para produtos e serviços de maior margem.

De acordo com um comunicado conjunto divulgado neste domingo, a IBM, que tem uma capitalização de mercado de US$ 114 bilhões, pagará US$ 190 por ação em dinheiro pela Red Hat, um ágio de 63% sobre a cotação de fechamento de US$ 116,68.

A aquisição é, de longe, o maior acordo comercial da IBM e o terceiro maior da história do ramo de tecnologia nos EUA.

A produtora de softwares de código aberto se tornará uma unidade da divisão Hybrid Cloud da IBM, com Jim Whitehurst, CEO da Red Hat, se juntando à equipe de gerenciamento sênior da IBM e se reportando à CEO Ginni Rometty.

3. Dólar se mantém próximo à máxima de 10 semanas

Longe das ações, o dólar ficou amplamente acima de uma cesta das outras principais moedas, mantendo um índice próximo da máxima de 10 semanas da sexta-feira.

O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, tinha alta de 0,2%, para 96,33, não muito longe do pico de 10 semanas de 96,62, estabelecido na sessão anterior.

Em outras moedas, o euro ficou um pouco mais baixo, já que a chanceler alemã, Angela Merkel, enfrentou pedidos de seus próprios correligionários conservadores para ceder a liderança do partido, corroendo ainda mais sua autoridade após dolorosas perdas em uma eleição regional.

A libra também estava ligeiramente mais baixa frente ao dólar, com os investidores aguardando a declaração orçamentária de outono do chanceler britânico Philip Hammond.

4. Preços do petróleo caem

Em commodities, os preços do petróleo caíram no começo da semana, uma vez que a queda nos mercados acionários e as preocupações com a desaceleração do crescimento global obscureceram as perspectivas de demanda de combustível.

Os contratos futuros de petróleo Brent estavam em US$ 67,06 por barril, com queda de 54 centavos, ou 0,8%, em relação ao último acordo.

Os contratos futuros de de petróleo Brent que são referência, subiram 63 centavos, ou 0,8%, a US$ 77,03 o barril.

Perdas foram mantidas em cheque com a iminente sanções contra o Irã, o terceiro maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que, segundo previsão, devem levar a um mercado mais restrito.

As sanções, que devem entrar em vigor em 4 de novembro, estão sendo restabelecidos depois que o presidente Donald Trump abandonou o acordo nuclear com o Irã no início deste ano.

5. Dados da inflação de despesas de consumo pessoal dos EUA

No calendário econômico, os investidores receberão mais dados sobre a situação do consumidor americano com dados de renda e gastos pessoais em setembro, que serão divulgados às 9h30.

Economistas esperam que a renda pessoal tenha aumento em 0,4% na comparação com o mês anterior, enquanto os gastos tem previsão de alta de 0,4%, de acordo com estimativas.

A métrica de inflação preferencial do Fed, o núcleo dos gastos de consumo pessoal (PCE), também tem previsão de divulgação pela manhã.

O consenso das projeções indica que o relatório mostrará que o núcleo do índice de preços PCE subiu 0,1% no mês passado. Em base anual, espera-se que o núcleo dos preços PCE tenha subido 2%.

O destaque das divulgações de dados desta semana virá na sexta-feira, quando Departamento de Trabalho dos EUA divulgar o relatório de folhas de pagamento não agrícolas para outubro.