Elite divulga carteira para segundo semestre com Vale, B3, MRV e Magazine Luiza

jun 19, 2018

Investing.com - A Elite Investimentos divulgou sua carteira recomenda de ações para o segundo semestre do ano, período que será pelas disputas eleitorais. Para os próximos seis meses, a corretora indica a compra dos ativos da Vale (SA:VALE3), MRV Engenharia (SA:MRVE3), Magazine Luiza (SA:MGLU3) e B3.

A Elite destaca que no segundo semestre algumas ações devem ganhar força se um candidato com viés pró-mercado se destacar durante o período, enquanto outras devem se tornar porto seguro para mitigar o risco político.

E é justamente por esse cenário de aversão ao risco, com as moedas emergentes com alta volatilidade, que o Banco Central freou o ciclo de baixa da taxa básica de juros. A entidade assumiu o compromisso de não voltar a subir a Selic e viu como solução as operações de swap cambial, uma oferta de até US$ 10 bilhões a depender do apetite do mercado.

Para a Vale, a Elite destaca que boas perspectivas permeiam o futuro não muito distante da companhia, que tem conseguido performar com maior previsibilidade apesar da volatilidade recente, principalmente devido a política protecionista dos EUA.

A mineradora se beneficia com o preço do minério de ferro acima de US$ 60,0 por tonelada, com a tendência de melhor precificação para os produtos de qualidade superior da mineradora.

No caso da MRV, a corretora entende que a empresa possui alta exposição ao Minha Casa Minha Vida, com grande parte de sua receita atrelada ao programa. Diane disso, os analistas destacam o guidance da companhia, que espera atingir a meta de 50 mil lançamentos até o final de 2018.

Apesar da leve queda no número de lançamentos no primeiro trimestre, o presidente da companhia, Eduardo Fischer, está confiante de que os próximos trimestres terão melhor reação, com melhora nas vendas.

Para o Magazine Luiza, os analistas entendem que a companhia vem obtendo um significativo crescimento de suas vendas, tendo no último trimestre alcançado o maior patamar trimestral dos últimos 5 anos. Destacam-se as vendas via internet e aplicativos, nas quais a companhia vem se tornando um grande player. Não se deve esquecer do excepcional desempenho das lojas físicas, cujas vendas no último trimestre tiveram aumento de mais de 20 % na comparação trimestral.

Por fim, para a B3, a Elite enxerga que, apesar da queda nos resultados do nos três primeiros meses do ano, com redução do lucro líquido em 15% frente ao mesmo trimestre do ano anterior, os números não devem ser interpretados como mais fracos. O balanço teria sido diferente, salvo as despesas não recorrentes, fruto da fusão com a CETIP. O balanço operacional da companhia, divulgado na segunda semana de junho, deu aos analistas o gostinho do que deverá ser o próximo trimestre.

Do documento, destaque para o alto volume financeiro do segmento Bovespa, com evolução de 48,3% frente ao mesmo mês de 2017. Em relação ao mês de abril deste ano, a diferença foi de 37,8%, com volume médio diário acima dos R$ 13 bilhões. O avanço nas plataformas de negociação de ativos teve também grande influência dos derivativos, com salto no volume médio na casa dos 52,6% contra o mesmo período do ano passado. O número de contratos diários negociados na BM&F ultrapassou a marca dos R$ 5 milhões.

Preço-alvo:

B3 – R$ 26,85

Magazine Luiza – R$ 102,91

MRV Engenharia – R$ 18,20

Vale – R$ 55,71.