Eletrobras tem forte valorização com crescimento do lucro líquido

ago 15, 2018

No início da sessão desta quarta-feira na bolsa paulista, as ações da Eletrobras (SA:ELET3) aparecem como um dos destaques positivos, com ganhos de 4,05% a R$ 15,69. A companhia divulgou balanço com forte lucro líquido para o segundo trimestre do ano.

A companhia teve resultado líquido de 2,83 bilhões de reais no segundo trimestre de 2018, expressivo crescimento na comparação com os 344 milhões de reais registrados no mesmo período de 2017, informou a estatal em nota nesta terça-feira.

A maior elétrica da América Latina Receita afirmou que a receita bruta gerencial teve crescimento de 4 por cento, para 9,6 bilhões de reais no segundo trimestre. O lucro líquido no primeiro semestre de 2018 somou 2,888 bilhões de reais, ante 1,722 bilhão de reais no primeiro semestre do ano passado.

A Coinvalores dá destaque positivo para a gestão de custos e despesas, com a rubrica de pessoal caindo quase 6% em doze meses, e para a redução de 13% na dívida líquida. Todavia, o EBITDA gerencial, ajustado por não recorrentes, teve queda expressiva, em razão de maiores encargos setoriais e de novas provisões, enquanto a menor despesa financeira do período propiciou a alta de 20% no lucro gerencial.

Considerando os não recorrentes, o lucro teria saltado dos R$ 344 milhões registrados no 2T17 para R$ 2,8 bilhões agora. O desempenho da elétrica foi misto, porém, a divulgação deve ter impacto apenas marginalmente positivo sobre os papéis da Eletrobras, que no curto prazo vão continuar refletindo, principalmente, as expectativas em torno do processo de privatização das distribuidoras, previsto para o final desse mês.

SPEs

A diretoria executiva da Eletrobras aprovou os preços mínimos de venda das Sociedades de Propósito Específico (SPEs) nas quais a estatal é sócia, estipulando um valor de 3,1 bilhões de reais, de acordo com comunicado ao mercado divulgado pela estatal elétrica na noite ontem.

No leilão, previsto para 27 de setembro na bolsa paulista, serão alienadas 71 participações societárias em SPEs reunidas em 18 lotes, que incluem ativos de geração eólica e linhas de transmissão.

A operação tem por objetivo permitir que a empresa e suas controladas reduzam sua alavancagem financeira, diminuindo seus indicadores de dívida líquida/Ebitda a patamares usualmente praticados pelo mercado, informou a empresa anteriormente.

O preço mínimo mais elevado foi estabelecido para o lote A (635,6 milhões de reais), no qual consta Santa Vitória do Palmar Holding. Neste empreendimento de geração eólica, a Eletrobras tem 78 por cento de participação.

Com Reuters.