EDP Brasil cai mais de 11% com CTG não obrigada a fazer OPA por unidade brasileira

mai 14, 2018

Investing.com - Após fechar a jornada da última sexta-feira com alta de 15,56% a R$ 15,60, as ações da Energias do Brasil operam em forte queda de 11,67% a R$ 13,78 na abertura dos negócios desta segunda-feira. O mercado reage negativamente à notícia que a oferta da chinesa China Three Gorges para a compra da Energias de Portugal está condicionada à não obrigação de uma oferta pública pela unidade da portuguesa no Brasil.

A condição é possível, dado que a formação de bloco indireto de controle não está contemplada na Lei das S.A. no Brasil e também por não violar diretamente o acordo de acionistas da EDP (SA:ENBR3) Brasil.

Na sexta-feira, quando circulavam rumores sobre a proposta da chinesa, confirmada ao final do dia, analistas chegaram a dizer que se o negócio fosse fechado poderia obrigar a CTG a realizar uma oferta para a compra até da totalidade da EDP Brasil.

Uma nota do Itaú BBA a clientes apontou que o caso poderia disparar direito de tag-along a acionistas da EDP Brasil, embora tenha ressaltado que a informação ainda precisava ser checada.

A EDP Brasil possui ativos de geração e transmissão de energia e controla distribuidoras em São Paulo e no Espírito Santo. A CTG também está presente no Brasil, e sua unidade local é uma das maiores geradoras locais.

Uma fusão das operações da CTG Brasil com as da EDP Brasil daria às empresas a liderança no mercado privado de geração no país, com uma distância significativa da atual líder, a francesa Engie.

Com Reuters.