Skip to main content

PACOTE DEFINITIVO
para investidores e traders!

  • Ações que valem até US$ 200
  • US$ 10 para negociar cripto
  • Status Gold no seu primeiro mês\
  • Acesso à educação
  • Acesso a ideias de investimento
free shares promotion
eurusd

Domínio do dólar se arrasta enquanto a Europa caminha para a recessão

Sex, 2022-11-25 13:34

Manchetes foram publicadas quando o valor de um euro caiu abaixo de um dólar americano em setembro deste ano. Esse nível técnico e psicológico fundamental - a paridade, como é comumente chamado - não era alcançado há duas décadas. Foi – e continua sendo – muito importante. Passados dois meses, parece que o par EUR/USD pode agora estar preso em um canal lateral entre 0,97-1,00, do qual pode muito bem lutar para sair em breve. Em teoria, isso torna os produtos europeus mais atraentes para os consumidores norte-americanos, mas o clima econômico geral e os altos custos dos combustíveis estão, na verdade, produzindo déficits maiores do que nunca. Isso significa que a Europa entrará em recessão? E quais serão as implicações para o par EUR/USD e os ativos de risco se isso acontecer? O que está por trás dessa crise ilógica e como os investidores podem proteger seu capital? 

A relação com o gás

A Goldman Sachs previu que a moeda única permanecerá igual ou abaixo da paridade enquanto os preços do gás natural permanecerem em seu nível máximo de vários anos. Com os preços atualmente cerca de 300% acima do que é considerado normal, muitas empresas foram forçadas a aumentar significativamente os preços dos produtos finais, anulando quaisquer benefícios cambiais decorrentes da relativa fraqueza da moeda única. Como os países europeus estão pagando preços exorbitantes pela energia, os centros de negócios tradicionais se deterioraram significativamente. Depois de décadas de superávit, a Alemanha, por exemplo, agora registra um déficit comercial. Isso significa que há agora um excesso de euros nos mercados financeiros internacionais, enfraquecendo a moeda face aos seus principais concorrentes. É como uma espécie de ciclo de feedback negativo ininterrupto. Os preços mais altos tornam os produtos fabricados na UE menos atraentes, o que torna os euros ainda mais impopulares. Para acabar com esse ciclo será necessária uma mudança radical que vá além dos preços. Infelizmente, não parece que os preços do gás cairão significativamente tão cedo, pelo menos não até que a atual instabilidade política no leste da UE seja resolvida.

Culpe os banqueiros (centrais)

Ignorar o impacto da política do banco central na explicação das origens dos problemas atuais do euro seria, na melhor das hipóteses, negligente. É evidente que os aumentos acentuados das taxas de juros pela Federal Reserve dos EUA ajudaram a impulsionar o dólar americano, aumentando a atratividade dos ativos norte-americanos. Afinal, a Fed elevou notavelmente os custos dos empréstimos em 375 pontos-base desde março, o que é significativamente mais rápido do que seu equivalente europeu. Diante de uma grande inflação em meio à já mencionada crise energética, o BCE ficou restrito a um aumento de apenas 200 pontos-base no mesmo período. Prevê-se agora que o regulador dos EUA aumente sua taxa de juros de fundos federais em mais 50 pontos-base (para 4,25%-5%) antes do final do ano, de acordo com sua projeção mediana "gráfico de pontos". O Banco Central Europeu também deve aumentar sua própria taxa em 50 pontos-base, mas isso a colocará apenas em 2,0%, o que ainda é significativamente inferior a da Federal Reserve. Se uma recessão ocorrer conforme esperado, se poderia esperar que o euro continuasse a cair, à medida que os investidores buscassem movimentar mais capital para títulos de governo de alto rendimento.

A palavra "R"

De modo geral, uma combinação mortal de custos de energia mais altos, baixa confiança do consumidor e atividade econômica reduzida tem sido compreensivelmente devastadora para as vendas em toda a União Europeia. Isso foi agravado ainda mais por fatores que alimentam a inflação global, como rupturas na cadeia de abastecimento e instabilidade geopolítica. À luz de tudo o que foi dito acima, para muitos analistas uma recessão parece inevitável. Apesar disso, as vendas no varejo da zona do euro conseguiram se recuperar em setembro. De acordo com o Eurostat, o indicador subiu 0,4% em relação a agosto, em vez de cair 0,3%, como era previsto.

No entanto, a maioria dos economistas concorda que esse modesto aumento em setembro provavelmente não será o ponto de virada. As últimas declarações de altos funcionários do BCE preveem uma recessão na área do euro a começar no quarto trimestre de 2022 com duração até o primeiro trimestre de 2023. Dados históricos indicam que a moeda única tende a ter um fraco desempenho durante as recessões da zona do euro. Nas últimas três recessões em toda a UE, o euro sofreu mais entre o terceiro trimestre de 2011 e o primeiro trimestre de 2013, perdendo 8,9%. Seu melhor desempenho ocorreu entre o quarto trimestre de 2019 e o segundo trimestre de 2020, período em que teve um ganho de 2,5%. Caso os EUA sejam capazes de evitar a própria recessão, a pressão descendente sobre o EUR/USD será ainda maior. Nesse cenário, os ativos de risco se tornariam ainda menos atraentes e os investidores experientes naturalmente gravitariam em direção a algum título do Tesouro dos EUA com rendimento superior a 4% em vez de uma alternativa europeia abaixo de 2%.

Negocie CFDs de EUR/USD com a Libertex

Independentemente de para onde você acha que mercado de câmbio está se dirigindo, você sempre pode dar sua opinião com as posições longas e curtas da Libertex. Como a Libertex oferece CFDs não apenas de EUR/USD, mas também de uma ampla variedade de outros principais CFDs de forex, como GBP/USD, AUD/USD e USD/JPY, você com certeza encontrará algo que lhe agrade. Além disso, a Libertex também oferece negociação com multiplicador de até 30:1 para todos os principais pares de moedas, permitindo que você maximize seus ganhos potenciais. Para obter mais informações ou criar sua própria conta, visite www.libertex.org ou baixe nosso prático aplicativo de negociação na App Store da Apple ou no Google Play.

Experimente a emoção do trading!

Registre-se numa conta demo com a Libertex e aprenda a negociar