Distribuidoras de combustíveis caem com redução do preço do diesel

mai 28, 2018

Investing.com - A decisão do governo de reduzir o preço do diesel de R$ 0,46 por 60 dias afeta diretamente as ações das empresas distribuidoras de combustíveis listadas na bolsa de valores. A leitura é que as companhias vão ser fortemente impactadas com o congelamento dos preços e revisão na política de reajustes da Petrobras (SA:PETR4).

Diante disso, as ações da BR Distribuidora (SA:BRDT3) perdem 10,19% a R$ 16,75, enquanto as da Ultrapar (SA:UGPA3) caem 5,12% a R$ 46,18 pontos. Já para a Cosan (SA:CSAN3), a desvalorização é de 4,14% a R$ 37,98.

Para a Associação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência (Plural), as distribuidoras serão as principais prejudicadas com a decisão do governo e terão que arcar com o prejuízo pela queda do diesel.

A explicação é que as empresas possuem combustível em estoque e não poderão vender pelo preço que compraram. O mesmo deve acontecer com o diesel importado e pelo qual foram pagos preços internacionais e que chega no país por navios. No caso de um navio que esteja chegando no país com 40 milhões de litros de diesel, o prejuízo calculado por ele é de R$ 16 milhões.

A entidade informa que as grandes distribuidoras estão com as bases lotadas de gasolina e diesel, mas só conseguem atender 10% da demanda normal de combustíveis.