Credit Suisse espera resultados positivos para bancos, destacando BB e Bradesco

jul 12, 2018

Na espera da divulgação os balanços dos bancos brasileiros, o Credit Suisse avalia que os resultados das instituições devem ser bons no segundo trimestre. As informações constam em análise enviada pelo banco de investimento suíço para seus clientes.

O documento reitera a visão positiva para o setor e reforça a preferência por Bradesco (SA:BBDC4) e Banco do Brasil (SA:BBAS3), citando como justificativa o 'valuation'.

"Nós acreditamos que o segundo trimestre de 2018 será marcado principalmente por crescimento sequencial da margem financeira acumulada pela primeira vez desde o terceiro trimestre de 2016, devido à sazonalidade favorável e à aceleração do crescimento do crédito, principalmente do segmento de varejo", aponta o relatório assinado pela equipe comanda por Marcelo Telles.

Os analistas citam que o crescimento sólido de empréstimos é particularmente bem-vindo, em meio à revisão substancial das previsões para o PIB por economistas durante o trimestre e após a greve dos caminhoneiros no final de maio, que não devem levar a revisões dos guidances divulgados pelos bancos.

A aposta do Credit Suisse é que o Bradesco irá se destacar na temporada, uma vez que os os resultados podem sustentar a natureza conservadora da orientação da administração e levar a revisões de lucros para cima. A estimativa é de lucro líquido de R$ 5,21 bilhões, com ROE de 17,2 por cento.

Para Banco do Brasil, a equipe do Credit Suisse projeta lucro líquido recorrente de R$ 3,196 bilhões, com ROE de 13 por cento. Itaú Unibanco (SA:ITUB4) deve apresentar lucro líquido recorrente de R$ 6,388 bilhões e ROE de 21,5 por cento; e Santander Brasil (SA:SANB11) deve registrar lucro líquido de R$ 2,877 bilhões e ROE de 18,3 por cento.

Com Reuters.