Cotação ouro obtém alívio do dólar mais fraco

jul 24, 2018

A cotação do ouro estava em alta na terça-feira, já que um dólar mais fraco ajudava a sustentar a demanda pelo metal precioso.

Às 11h59, os contratos futuros de ouro com vencimento em agosto na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York avançavam US$ 3,00, ou 0,24% para US$ 1.228,60 a onça troy.

Já o índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, recuava 0,20% para 94,23.

Um dólar mais fraco torna o metal cotado nesta moeda mais acessível para detentores de modas estrangeiras.

Com a semana começando lentamente no que diz respeito aos dados de primeira linha, o foco dos investidores foi direcionado para outros pontos como uma série de relatórios de lucros positivos, inclusive da Alphabet (NASDAQ:GOOGL), matriz do Google, que ajudava a Nasdaq a atingir nova máxima histórica.

O presidente dos EUA, Donald Trump, voltou a usar suas armas, repetindo na sexta-feira que "as tarifas são a melhor coisa" e insistindo que ele tinha a situação sob controle.

"Ou um país que tratou injustamente os Estados Unidos em termos de comércio negocia um acordo justo, ou é atingido por tarifas", disse ele via Twitter.

A agenda de dados econômicos será retomada na quinta-feira com os pedidos semanais de seguro-desemprego e as encomendas de bens duráveis em junho.

Isso antes do principal acontecimento da semana na sexta-feira com o relatório do PIB dos EUA no segundo trimestre.

Espera-se que os dados mostrem que o crescimento acelerou no período de três meses encerrado junho, impulsionado por um aumento nos gastos do consumidor.

O consenso está em busca de um forte crescimento de 4,1%, mais do que dobrando a expansão observada nos três primeiros meses do ano. Mas o Federal Reserve Bank de Atlanta está atualmente prevendo um aumento mais forte, de 4,5%, enquanto uma pesquisa de economistas da Bloomberg mostra algumas previsões chegando a 5,4%.

Trump insistiu na terça-feira que os EUA estão "indo muito bem" com os "melhores números financeiros do planeta".

Um crescimento econômico mais forte do que o esperado sustentaria os planos do Fed de continuar com aumentos graduais dos juros.

Futuros do fundo do Fed precificam atualmente uma alta de um quarto de ponto em setembro, com a possibilidade de um segundo aumento em dezembro flutuando em torno de 70%, de acordo com o Monitor da Taxa da Reserva Federal do .

Taxas de juros mais altas tendem a pesar na demanda pelo ouro, que não rende juros, em favor de investimentos que possuem rendimentos.

Quanto a outros metais, os contratos futuros da prata avançavam 1,13% para US$ 15,600 a onça troy por volta das 12h01.

Os Contratos futuros de paládio avançavam 1,75% para US$ 918,40 a onça, enquanto a platina tinha alta de 1,82% e era negociada a US$ 846,10.

Em metais de base, o cobre avançava 3,04% para US$ 2,834 a onça.