Cotação do petróleo em queda ampliando as perdas de outubro

out 30, 2018

A cotação do petróleo continuava a cair na terça-feira, aumentando o declínio do mês de outubro, já que as preocupações com as perspectivas para a demanda global em meio a tensões comerciais, juntamente com a crescente oferta e estoques altos, pressionaram as perspectivas para o petróleo.

Os contratos futuros de petróleo bruto WTI, negociados em Nova York, tinham queda de US$ 0,98, ou cerca de 1,46%, e eram negociados a US$ 66,06 o barril às 9h56.

Além disso, o petróleo Brent, referência para preços do petróleo fora dos EUA, recuava US$ 1,31, ou 1,69%, para US$ 76,03.

O petróleo dos EUA estava a caminho de perdas mensais de quase 10%, enquanto o Brent caiu 8% desde o final de setembro.

A Arábia Saudita prometeu no início do mês aumentar a produção de petróleo para compensar a queda das exportações iranianas que devem ser causadas pelas sanções dos EUA, enquanto a Rússia, também disse no sábado que não há razão para o país reduzir seus níveis de produção.

Depois de vários meses de preocupação com a escassez de oferta antes das sanções norte-americanas contra o Irã, o mercado de petróleo está começando a se preocupar com o possível excesso de oferta e estoques que estão aumentando em muitas partes do mundo.

No último relatório sobre estoques brutos dos EUA virão no final desta terça-feira do American Petroleum Institute, enquanto os dados oficiais do governo serão divulgados amanhã, em meio a expectativas de uma produção de 3,67 milhões de barris.

Se for confirmado, essa seria a sexta escalada semanal consecutiva que já registrou um aumento de 28,7 milhões de barris no mercado doméstico.

Em outros negócios de energia, futuros de gasolina caíam 1,03% para US$ 1,8061 por galão às 9h59, enquanto óleo de aquecimento caía 1,44% para US$ 2,2515 por galão.

Por fim, os futuros de gás natural negociavam 1,85%, para US$ 3,244 por milhão de unidades térmicas britânicas.