Contrariando exterior, futuros do Ibovespa abrem a semana com desvalorização

jun 25, 2018

Investing.com - Após fechar a sexta-feira com alta de mais de 1%, o índice futuro do Ibovespa inicia a jornada desta segunda-feira com alta de 0,41% aos 71.415 pontos. O resultado é oposto ao cenário externo negativo, em meio à renovação da tensão comercial envolvendo os Estados Unidos e a China.

O Departamento do Tesouro americano está esboçando restrições que impedirão empresas com ao menos 25% de propriedade chinesa de comprarem companhias norte-americanas com "tecnologia industrial significativa", afirmou no domingo uma autoridade dos EUA com conhecimento do assunto.

As autoridades chinesas agiram rapidamente para amenizar qualquer possível impacto econômico da disputa comercial com os Estados Unidos, com o banco central dizendo no domingo que reduzirá a quantia de dinheiro que alguns bancos devem manter como reservas em 50 pontos básicos.

A redução do compulsório, a terceira pelo banco central este ano, era amplamente esperada pelos investidores e visa acelerar o ritmo de troca de dívida por ação e estimular os empréstimos para empresas menores.

A semana que fecha o mês de junho será marcada por importantes indicadores da economia dos EUA, com dados do setor imobiliário dos pedidos de bens duráveis, dos estoques de petróleo, do PIB e da renda americana entre os destaques nos próximos dias.

Por aqui, o principal destaque do calendário econômico de indicadores será divulgado apenas na quinta-feira, quando o IBGE vai tornar público os números da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal de maio.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,79 por cento, a 22.338 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,29 por cento, a 28.961 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,04 por cento, a 2.859 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,33 por cento, a 3.560 pontos.

Na Europa, com os mercados abertos, os principais índices do continente seguem a tendência externa. Em Frankfurt, o DAX tem desvalorização de 1,34% aos 12.408,75 pontos, enquanto o FTSE, de Londres, recua 1,40% aos 7.575,25 pontos. Já em Paris, o CAC registra perdas de 0,86% aos 5.341,0 pontos.

Commodities

A sessão desta segunda-feira foi marcada por uma nova valorização dos contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de mercadorias de Dalian, na China. Os ativos com data de vencimento em setembro deste ano tiveram ganhos de 1,98% a 464,0 iuanes para cada tonelada da commodity, o que representa variação diária de 9 iuanes.

Para os contratos do vergalhão de aço, negociados na bolsa de mercadorias de Xangai, foi registrada queda de 40 iuanes para os papéis com data de entrega em outubro deste ano (ativo de maior liquidez) para um total de 3.723 iuanes por tonelada. Já o segundo contrato mais negociado, para janeiro do ano que vem, a queda foi de 44 iuanes para um total de 3.546 iuanes para cada tonelada da commodity.

No caso do petróleo, a segunda-feira é rumos distintos nos contratos futuros do produto. Em Nova York, o barril do tipo WTI é negociado em alta de 0,29%, ou US$ 0,20, a US$ 68,78. Em Londres, o Brent perde 1,63% a US$ 74,09.

Mercado Corporativo

O primeiro leilão de linhas de transmissão de 2018 do Brasil, promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), prevê 6 bilhões de reais em investimentos, se todos os 20 lotes ofertados forem arrematados, informou o Ministério de Minas e Energia, nesta sexta-feira.

Se houver interessados em todos os lotes no leilão da próxima quinta-feira, os investidores deverão construir 2.662 km de linhas e subestações com capacidade de transformação de 12.223 megawatt (MWA).

A licitação vem em um momento aquecido dos negócios em transmissão de energia no Brasil, e deve atrair interessados que já atuam no mercado brasileiro, com a Engie Brasil Energia e a Equatorial Energia (SA:EQTL3). Outras empresas, como a indiana Sterlite Power, também já manifestaram interesse.

A empresa de tecnologia para o varejo Linx (SA:LINX3) anunciou na sexta-feira a compra da DCG Soluções, dona EZ Commerce, que tem uma plataforma de ecommerce, numa operação que pode chegar a até 67 milhões de reais. O faturamento bruto da EZ Commerce estimado para 2018 é de 18 milhões de reais, afirmou a Linx em comunicado.

A Linx pagará 49 milhões de reais à vista e, adicionalmente, sujeito ao atingimento de metas financeiras e operacionais entre 2018 e 2020, poderá pagar até 18 milhões de reais adicionais.

O Ibama informou ter concedido nesta sexta-feira licença de operação de uma plataforma de exploração de petróleo na área de Tartaruga, na Bacia de Campos, no litoral norte do Rio de Janeiro. A licença tem validade até 25 de junho de 2023.

O Campo de Tartaruga Verde abriga 93,2 milhões de metros cúbicos de óleo equivalente, dos quais 40,8 milhões de metros cúbicos correspondem a reservas provadas, cujo retorno comercial apresenta elevado grau de certeza.

Em pico de produção, a plataforma Campos de Goytacazes, operada pela Petrobras (SA:PETR4) no pré-sal, representará cerca de 8,3 por cento do petróleo e 4,5 por cento do gás produzidos na Bacia de Campos.

Agenda de Autoridades

A semana de Michel Temer tem início com uma reunião com Dyogo Oliveira, presidente do BNDES, no Palácio do Planalto, em Brasília. Em seguida, o presidente recebe Olavo Machado Junior, residente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Já a segunda-feira, para o ministro da Fazenda Eduardo Guardia, que voltou de viagem aos Estados Unidos, será reservada apenas para despachos internos no gabinete do Ministério, em Brasília.

Com Reuters.