Construtoras operam em queda mesmo com avanço de regulamentação do distrato

jun 07, 2018

Investing.com - A jornada desta quinta-feira é mais uma caracterizada pela forte queda das ações no mercado brasileiro, mesmo que algumas notícias sejam positivas para as companhias. É o caso das incorporadoras e construtoras, que operam em baixa mesmo com a aprovação do projeto de lei que regulamenta os distratos na Câmara dos Deputados.

O Índice Imobiliário (Imob) tem queda de 2,41% aos 610,09 pontos, sendo que apenas os papéis da Helbor (SA:HBOR3) operam perto da estabilidade a R$ 1,04, enquanto todos os outros recuam. Destaque negativo para Eztec (SA:EZTC3), que cai 3,41% a R$ 17,07 e para Tenda (SA:TEND3), com perdas de 3,32% a R$ 24,02.

A Câmara aprovou ontem o projeto que regulamenta o chamado distrato. A proposta aprovada prevê que clientes que desistirem da compra de um imóvel negociado na planta terão de pagar multa de até 50% do valor já pago à incorporadora.

A multa de metade do dinheiro será aplicada aos imóveis construídos no chamado "regime de afetação", quando o empreendimento é constituído legalmente em separado da construtora nos termos legais. Esse é o maior segmento do mercado de novos imóveis no Brasil. Caso o imóvel não seja levantado no regime de afetação, a multa máxima será de 25%.