Colômbia - Ações fecharam o pregão em queda e o Índice COLCAP recuou 0,47%

ago 10, 2018

Colômbia - As ações fecharam em queda no pregão de sexta-feira, com perdas nos setores de Finanças, Serviços e Serviços públicos, levando as ações a uma baixa.

No encerramento em Colômbia, o Índice COLCAP caiu 0,47%, alcançando novo nível recorde mínimo de 1 mês.

O melhor desempenho da sessão no Índice COLCAP veio das ações da Ecopetrol SA (CN:ECO), que subiram 1,49%, o que corresponde a 45,0 pontos, sendo negociadas a 3.075,0 no fechamento do pregão. Enquanto isso, as ações da Banco Davivienda Pf (CN:DVI_p) adicionaram 1,23%, ou 420,0 pontos, terminando o dia em 34.600,0, e as da Cementos Argos Pf (CN:CCB_p), que avançaram 0,63%, ou 50,0 pontos, no final das operações com 8.000,0.

O pior desempenho da sessão foi das ações da Promigas (CN:PMG), que caiu 4,64% ou 360,0 pontos, com os papéis sendo negociados a 7.400,0 em seu fechamento. Avianca Holdings Pf (CN:AVT_p) recuou 3,10%, ou 70,0 pontos, terminando em 2.185,0, e Bcolombia (CN:BIC) diminuiu 1,53%, ou 520,0 pontos, para 33.480,0.

As ações em queda superaram os papéis com resultados positivos na Bolsa de valores da Colômbia com uma diferença de 18 a 5, enquanto 7 terminaram sem alterações.

Os contratos futuros de café contrato C para entrega em setembro, caíram 0,49%, ou 0,53, para $107,00 . Em outras commodities, cacau NY para entrega em dezembro, recuou 0,47%, ou 10,00, para atingir $2.119,00 , enquanto os futuros de ouro para entrega em dezembro, recuaram 0,07%, ou 0,80, negociados a $1.219,10 por onça troy.

O par USD/COP subiu 1,08% para 2.944,50, enquanto o par BRL/COP recuou 0,85%, para 761,27.

O Índice Dólar Futuros, por sua vez, diminuiu 0,74% em 96,17.