Caiu e Levantou: Ibov oscila bruscamente com possível denúncia contra Alckmin

ago 16, 2018

Após iniciar a jornada desta quinta-feira com valorização, com o fim da temporada de balanços e um alívio nas tensões comerciais entre Estados Unidos e China, o principal índice da bolsa paulista inverteu a tendência e passou a cair com a notícia de o ex-governador de São Paulo, e candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, pode ser denunciado pelo Ministério Público de São Paulo antes do primeiro turno. Momentos depois, o índice voltou a subir, dentro do mesmo patamar de antes da notícia.

Com isso, o Ibovespa agora avança 0,53% aos 77.470,88 pontos.

Na visão dos corregedores do MP-SP, a denúncia contra o tucano deve acontecer antes do dia 7 de outubro, dia do primeiro turno da eleição. O governador depôs na quarta-feira por quase duas horas na investigação, que tem como origem as delações da Odebrecht, segundo as quais as campanhas de Alckmin teriam recebido em 2010 e 2014 R$ 10,3 milhões em caixa 2.

Na véspera, o principal índice de ações da B3 caiu 1,94 por cento, a 77.077,99 pontos, pressionado pelo viés externo negativo, em sessão com bateria de resultados, pesquisa sobre intenções de votos e vencimentos de opções sobre o Ibovespa e do índice futuro.

"O anúncio de uma reunião no final deste mês entre representantes dos governos dos EUA e China trouxe um sentimento positivo para os agentes do mercado em relação a guerra comercial entre os dois países", afirmou a equipe da corretora Mirae em nota distribuída a clientes.

Uma delegação chinesa liderada pelo vice-ministro do Comércio, Wang Shouwen, se reunirá com representantes dos EUA liderados pelo subsecretário do Tesouro para Assuntos Internacionais, David Malpass.

Os receios em relação à situação da Turquia que minaram o humor nos mercados nos últimos pregões permanecem, mas, nas visão da Mirae, os mercados de risco comemoram nesta sessão uma possível trégua entre EUA e China.

A equipe da corretora ainda observa que, após o final da safra de resultados corporativos, a agenda política passa a ser o vetor mais importante para o comportamento do mercado acionário brasileiro.

Nesse contexto, agentes financeiros devem voltar as atenções particularmente para pesquisas eleitorais, com o início oficial do período de campanha nesta quinta-feira. Os programas na televisão e rádio começam a partir do dia 31.

Análise técnica do Itaú BBA afirma que o Ibovespa está indefinido no curto prazo e encontra resistências em 78.900 e 79.500 pontos, sendo essa última uma região importante para voltar ao cenário de alta e o índice seguir em direção ao topo deixado em 81.800 pontos.

Com Reuters.