BTG: Rejeição de PL da Eletrobras pode ser positiva para a Equatorial

out 17, 2018

As ações da Equatorial Energia (SA:EQTL3) operam com valorização de 3,44% a R$ 62,22, na parte da tarde desta quarta-feira na bolsa paulista. Os papéis chegaram a cair na parte da manhã com o Senado rejeitando o projeto de lei da venda das distribuidoras da Eletrobras (SA:ELET3).

Para o BTG Pactual (SA:BPAC11), a rejeição do projeto prejudica a estratégia de crescimento da Equatorial, uma vez que era apontada como a favorita para ficar a com a Amazonas, ainda mais com a Energisa (SA:ENGI4) fora da disputa.

Apesar disso, os analistas entendem que há um lado positivo, já que sem a aquisição não será necessária a operação de aumento de capital. Essa necessidade pode ser, na visão do banco, um dos motivos para a ação estar com um desempenho abaixo da maioria dos seus pares. Diante disso, o banco mantém a recomendação de contra, com preço-alvo em 12 meses de R$ 71,00.

A aprovação era crucial para a garantir a venda da distribuidora do Amazonas, que tem um passivo de R$ 9 bilhões e tem leilão marcado para o dia 25 de outubro. A preocupação dos senadores é que a transferência desse passivo pode implicar no aumento da tarifa aos consumidores finais. Agora, a única alternativa pode ser liquidar a concessionária, fazendo que que seja tudo incorporado pela Eletrobras.