BTG Pactual não espera recuperação da Ambev no segundo trimestre

jul 06, 2018

Investing.com - A Ambev divulga no próximo dia 27 o resultado financeiro referente ao segundo trimestre de 2018. Para o BTG Pactual (SA:BPAC11), os números não devem demostrar um ponto de virada para os preços das ações da fabricante de bebidas. Os analistas citam as dificuldades para recuperação das margens apesar de volumes impulsionados pela Copa do Mundo, como empecilho.

As ações da cervejaria (SA:ABEV3) operam em queda de 1,36% a R$ 18,17.

“Os efeitos da Copa do Mundo no trimestre não devem ser todos positivos: embora esperemos que mantenha os volumes de cerveja crescendo, a combinação de mais preços promocionais, mix de embalagens menos favorável e despesas maiores com marketing no Brasil, Argentina e Panamá deve impactar negativamente as margens", descreve o relatório enviados para clientes do banco de investimentos.

O BTG prevê que a Ambev tenha crescimento de 1,3% nos volumes ano a ano, impulsionada pela Copa do Mundo, que deve mais que compensar os efeitos negativos de uma paralisação dos caminhoneiros no fim de maio, mas as demais linhas operacionais devem seguir desinteressantes.

Os analistas continuam esperando que um limitado poder de preço, custos maiores e despesas gerais e administrativas mais altas pressionem a lucratividade de cerveja no Brasil, com a margem Ebitda devendo declinar 0,6 ponto percentual".

O BTG projeta Ebitda normalizado de 4,1 bilhões de reais para Ambev no segundo trimestre, o equivalente a um aumento de 3,5 por cento ano a ano, mas 12 por cento menor em relação ao primeiro trimestre.

Os analistas também preveem receita líquida trimestral 6,7 por cento maior ano a ano, bem como uma alta de 25,3 por cento no lucro líquido de abril a junho.

Com Reuters.