BRF cai mais de 4% com medida antidumping da China

jun 08, 2018

Investing.com - As ações da BRF (SA:BRFS3) iniciam a sessão desta sexta-feira com forte queda de 4,86% a R$ 22,11, com o mercado repercutindo a notícia de que a China anunciou nesta sexta-feira que vai impor direito antidumping provisório sobre as importações de carne de frango brasileira.

O fato representa mais um revés para as gigantes de proteína animal do país, no momento em que os Estados Unidos pressionam Pequim a reabrir seu mercado para os produtos avícolas norte-americanos.

Os importadores chineses de frango brasileiro terão que pagar depósitos de 18,8% a 38,4% do valor de suas compras a partir de 9 de junho, informou o Ministério do Comércio em um comunicado.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) disse que a medida, que abrange produtos fornecidos pelos principais exportadores brasileiros, é um "retrocesso" nas relações comerciais entre os dois países e que vai trabalhar para reverter a decisão temporária.

“A associação reafirma que não há qualquer nexo causal entre as exportações de carne de frango do Brasil e eventuais situações mercadológicas locais", disse a ABPA, acrescentando que os "esclarecimentos apresentados pelo setor produtivo e pelas agroindústrias exportadoras deixaram clara a ausência de qualquer possível dano aos produtores e ao mercado chinês”.

Uma decisão preliminar do ministério chinês apontou que os produtores chineses foram "substancialmente prejudicados" pelos embarques do Brasil entre 2013 e 2016, quando o país forneceu mais da metade das importações chinesas de carne de frango.

O Brasil é o maior exportador de carne de frango do mundo, sendo que mais de 50% das exportações do produto são para países asiáticos.

Com Reuters