Brent futuro em nova máxima de 2014; nível de US$ 80 à vista

mai 15, 2018

Investing.com - A cotação do petróleo continuava a avançar nesta terça-feira, com o Brent ampliando os ganhos e atingindo outra máxima de 2014, já que sanções iminentes dos EUA contra o Irã continuam a fornecer sustentação.

Contratos futuros de petróleo Brent, referência para preços do petróleo fora dos EUA, avançavam US$ 0,23 ou 0,3%, para US$ 78,46 o barril às 05h05 após terem atingido, ainda durante a sessão, US$ 78,60, valor mais alto desde novembro de 2014.

Preocupações com o Irã foram fundamentais para a recente alta do petróleo, que atingiu preços em níveis que estavam no final de 2014.

A cotação do petróleo subiu acentuadamente nesta semana após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter retirado o país do acordo nuclear internacional com o Irã e voltar a impor "o mais alto nível de sanções econômicas" contra Teerã.

Alguns analistas disseram que o restabelecimento de sanções poderia levar a um fornecimento mundial mais reduzido de petróleo, uma vez que dificulta a exportação de petróleo pelo Irã.

O Irã, que é um grande produtor de petróleo do Oriente Médio e membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), retomou seu papel como um grande exportador de petróleo em janeiro de 2016, quando as sanções internacionais contra Teerã foram removidas em troca de restrições ao programa nuclear iraniano.

A saída do acordo deixa os EUA em conflito com a Europa e outras partes envolvidas, que tentarão mantê-lo.

Isso também pode aumentar as tensões no Oriente Médio, especialmente entre Israel e o Irã.

Enquanto isso, contratos futuros de petróleo WTI, negociados em Nova York, estavam pouco alterados uma vez que investidores aguardavam novos dados sobre os estoques comerciais de petróleo dos EUA para avaliar a força da demanda no maior consumidor de petróleo do mundo.

O Instituto Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês), grupo do setor petrolífero, deve divulgar seu relatório semanal às 17h30. Dados oficiais da Administração de Informação de Energia (EIA, na sigla em inglês) serão divulgados na quarta-feira em meio a previsões de redução dos estoques de petróleo em 1,4 milhão de barris.

A referência norte-americana estava cotada a US$ 70,98 o barril, não muito distante de US$ 71,89, máxima de novembro de 2014 atingida na semana passada.

A cotação do petróleo encerrou a segunda-feira em alta após a Opep ter dito que o excesso global foi virtualmente eliminado graças, em parte, aos cortes no abastecimento em andamento conduzidos pela Opep e ao rápido crescimento da demanda mundial.