Bitcoin cai enquanto preocupações de segurança permanecem

jun 13, 2018

Investing.com - Criptomoedas continuavam a cair nesta quarta-feira, com o bitcoin caindo ao menor nível desde fevereiro.

O Bitcoin era negociado a US$ 6.462,50, caindo 5,92% na bolsa Bitfinex, a partir das 08h55, seu menor nível desde fevereiro.

Outras moedas virtuais estavam em baixa nesta quarta-feira, com o ethereum, segunda maior criptomoeda em termos de capitalização de mercado, recuando 12,109% para US$ 474,79 na corretora Bitfinex. O ripple, terceira maior criptomoeda, caía 10,21% e era negociado a US$ 0,54358 enquanto o litecoin era negociado a US$ 95,422, queda de 11,90%.

O preço das moedas virtuais foi abalado por notícias no fim de semana de que a Coinrail, corretora de criptomoedas da Coreia do Sul, foi invadido, o que provocou uma operação de venda de bitcoins. O incidente provocou novas preocupações sobre a segurança cibernética em plataformas de moedas virtuais

A Coréia do Sul é um dos principais centros de negociação de criptomoedas, com muitas das maiores corretoras. A invasão da Coinrail é também o mais recente dos numerosos ataques cibernéticos virtuais que pesaram sobre os ânimos do mercado.

O valor total de mercado das criptomoedas também estava menor, com capitalização total de mercado em US$ 294 bilhões no momento de redação desta matéria, o que se compara a US$ 297 bilhões da sexta-feira.

Enquanto isso, a Apple (NASDAQ:AAPL) está proibindo todos os aplicativos de mineração em sua App Store. A gigante da tecnologia citou o uso de energia como o motivo para proibir tais aplicativos.

"Os aplicativos não devem drenar a bateria rapidamente, gerar calor excessivo ou sobrecarregar desnecessariamente os recursos do dispositivo", escreveu a empresa em suas novas diretrizes para desenvolvedores.

Enquanto isso, um trabalho de pesquisa da Universidade do Texas afirma que o Tether foi usado para manipular o pico do Bitcoin em dezembro.

Os pesquisadores usaram milhões de registros de transações para detectar padrões, especificamente o fluxo de Tether, que está ligado ao valor do dólar e é emitido pela Bitfinex. Metade do aumento nos preços da Bitcoin em 2017 ocorreu apenas algumas horas depois que Tether era movimentado para outras corretoras, afirma o artigo.

As preocupações de que o Bitfinex estava manipulando o Bitcoin vieram à tona no começo do ano. O Bitfinex negou que tenha manipulado o preço da criptomoeda.