Bancos recuam com atraso na aprovação do cadastro positivo na Câmara

jun 21, 2018

Investing.com - A quinta-feira, que já é de queda para os principais índices acionários pelo mundo, é especialmente negativo para as ações dos principais bancos brasileiros na bolsa paulista. No radar, está o atraso na votação do projeto de lei que cria o cadastro positivo na Câmara dos Deputados.

Desta forma, as ações do Santander (SA:SANB11) registram perdas de 3,27% a R$ 29,87, com as do Banrisul (SA:BRSR6) caindo 2,56% a R$ 13,72 e do Bradesco (SA:BBDC4) PN com queda de 2,35% a R$ 26,13. Mesma tendências para as ações do Banco do Brasil (SA:BBAS3), Bradesco ON e Itaú Unibanco (SA:ITUB4), que perdem, respectivamente, 1,81%, 1,76% e 1,52%.

Ontem, o projeto de lei que cria o cadastro positivo saiu da pauta da Câmara dos Deputados. O texto-base da proposta já foi aprovado pelo plenário, mas ainda restam dez destaques que precisam ser apreciados e podem alterar a redação final.

O mais provável é que o cadastro positivo só retorne à pauta da Câmara no início de julho, já que a semana que vem será de baixo quórum devido às festas juninas e também ao terceiro jogo do Brasil da Copa do Mundo, marcado para a próxima quarta-feira, 27.

A estratégia do governo deve ser concentrar esforços para a aprovação no Senado, já que todos os destaques, mesmo que aprovados na Câmara, podem ser revertidos pelos senadores. Ou seja, é possível restabelecer o texto-base durante a votação no Senado.

Com Reuters.