Banco Inter avança mais de 1% com prévia operacional do terceiro trimestre

out 04, 2018

No início dos negócios desta quinta-feira na bolsa paulista, as ações do Banco Inter (SA:BIDI4) operam com ganhos de 1,20% a R$ 30,46. A instituição digital, que acaba de chegar a um milhão de clientes divulgou a prévia operacional do terceiro trimestre, mantendo a previsão do ritmo de crescimento acentuando nos próximos períodos.

O banco é controlado e presidido João Vítor Menin, da família que também é dona da MRV (SA:MRVE3).

A companhia informou que encerrou o mês de setembro com 1,05 milhão de correntistas, após ter aberto 308 mil novas contas no terceiro trimestre, de acordo com dados operacionais prévios do período. Em dezembro de 2017, o banco afirmava ter 380 mil correntistas.

“Nada nos faz crer que vá haver uma arrefecimento do ritmo nos próximos trimestres”, disse Menin à Reuters.

O executivo evitou precisar um prazo, mas disse que a base de correntistas pode atingir 2 milhões de clientes ao longo do próximo ano, caso o ritmo recente seja mantido. Em setembro, o Banco Inter abriu uma média diárias de 6 mil contas.

Segundo o executivo, a expansão mostra que a demanda do varejo por contas totalmente digitais e gratuitas pode estar apenas no começo no Brasil. E para atender a demanda por serviços bancários completos como os oferecidos pelos grandes bancos, o Inter passou a oferecer produtos como consórcio, seguros digitais e recarga para telefones celulares.

O número de investidores nos produtos do banco também apresentou bom crescimento, passando de 60 mil há três meses para 85 mil. O banco lançou no período os serviços de câmbio digital e de poupança, sendo que a última atingiu 18 mil clientes com saldo aplicado em 45 dias.

O Inter também anunciou que recebeu 36 mil solicitações digitais de portabilidade de salário, 8% do volume do mercado.

O Banco Inter fez sua estreia no pregão da bolsa paulista em abril, sendo o primeiro banco de varejo a abrir capital em quase uma década no país. Desde então, suas ações subiram mais de 60 por cento até a véspera.

Apesar de considerar as notícias positivas, a Coinvalores entende que os números já eram conhecidos, o que limita os ganhos do ativo na sessão de hoje.

Com Reuters.