Após balanço trimestral, Embraer opera entre as maiores altas do Ibovespa

out 30, 2018

Na abertura da sessão desta terça-feira na bolsa paulista, as ações da Embraer (SA:EMBR3) operam com forte alta de 3,41% a R$ 20,04, depois de divulgar na manhã de hoje o resultado do terceiro trimestre do ano. No período, registrou prejuízo líquido de R$ 84 milhões, principalmente devido à entrega de menos jatos comerciais no período. Assim, os ativos se destacam entre as maiores altas do Ibovespa.

Na visão da Mirae Asset, apesar do resultado não ter atingido as expectativas do mercado, a Embraer continua mostrando sólida estrutura de capital, com uma dívida líquida de R$ 3,5 bilhões e uma carteira de pedidos firmes (backlog) em setembro de US$ 13,6 bilhões. As atenções para a empresa se voltam ao parecer que o novo governo dará em relação ao modelo de parceria que foi anunciado junto a Boeing e este continuará sendo o principal vetor para o comportamento do preço de sua ação na B3.

Para o BTG Pactual (SA:BPAC11), os números do trimestre foram fracos, mas dentro do esperado, com o EBITDA ajustado ficando 2% acima do estimado pelo banco de investimentos. A receita líquida, apesar da queda de 12% no ano, ficou 4% acima das estimativas dos analistas do BTG. Já o lucro operacional foi 2% maior do que o estimado pela instituição. Para o banco, as atenções estão voltadas para o acordo com a Boeing, principalmente após a definição do novo governo.

A Coinvalores destaca os números pressionados da companhia, com a receita líquida da crescendo tanto na comparação trimestral quanto na anual, mesmo com a retração na entrega de aeronaves, por conta da variação cambial entre os períodos. Da mesma forma, o câmbio desvalorizado pressiona os custos da companhia, o que fez com que esse aumento na receita não se traduzisse em expansão de margens. Pelo contrário, as margens vieram mais apertadas que em trimestres anteriores. E o resultado disso foi um prejuízo líquido de R$ 83,8 milhões.

Resultado

O valor dos aviões vendidos, mas ainda a serem entregues, atingiu uma mínima de cinco anos neste trimestre. A empresa também foi afetada pela perda de pedidos da Jet Blue para a rival Airbus, e teve que cortar 100 jatos comerciais de suas previsões de vendas devido a incertezas se pilotos concordariam em comandar aviões E175-E2 nos Estados Unidos.

O resultado ficou abaixo da previsão consensual para lucro líquido trimestral de 4,2 milhões de reais, segundo pesquisa da Refinitiv com analistas, e reverteu o lucro de 355 milhões de reais no mesmo período do ano passado. A receita caiu 12 por cento ano a ano.

Agora, muito depende de a Embraer conseguir concluir a venda de 80 por cento de seus negócios de aviação comercial a Boeing. O acordo foi fechado em julho, mas foi apenas nesta semana, após a eleição de Jair Bolsonaro à presidência, que a Embraer recebeu sinais claros de que o governo aprovaria a venda.

Com Reuters.