Após balanço, BB-BI corta preço-alvo de Cielo de R$ 25,00 para R$ 17,00

jul 31, 2018

Após a Cielo (SA:CIEL3) divulgar resultado mais fraco do que o esperado no segundo trimestre, o Banco do Brasil (SA:BBAS3) Investimentos (BB-BI) atualizou o preço-alvo do ativo para o ativo, indo de R$ 25,00 para R$ 17,00, mas reiterou a recomendação market perform. A última atualização do papel aconteceu em outubro do ano passado. Na ocasião, o BB-BI foi o primeiro a estimar a queda no lucro líquido da companhia.

Agora, o consenso ficou próximo das estimativas do BB-BI, mas os analistas destacam que o R$ 4 bilhões previstos podem ser otimistas neste momento. No entanto, a tendência atual está mantida.

Assim, o BB-BI atualizou modelo para incorporar a dura concorrência e o desafio ambiente para a Cielo, reduzindo as estimativas de lucro líquido em 10,9% e 9,8% para 2018 e 2019, respectivamente.

O resultado divulgado pela Cielo ficou 12,9% abaixo do esperado pela equipe do BB-BI e 7,7% do que era estimado pelo consenso. A receita foi afetada por menores volumes em cartão de débito devido a perda da exclusividade da marca Elo no ano passado.

Já as despesas e os custos de serviços foram mais altos, avançando 11,2% no trimestre, impactada por taxas maiores da marca Ele. As despesas operacionais tiveram avanço de 31,2%, resultado das despesas com marketing.