Acordo entre Eletrobras e Eletropaulo trava em disputa por honorários dos advogado

set 24, 2018

A disputa judicial entre a Eletrobras (SA:ELET3) e a Eletropaulo (SA:ELPL3), que dura três décadas e que parecia estar perto de um fim por meio de um acordo, agora tem um novo entrave. De acordo com a Coluna do Broad, do Estadão, o maior ponto de discussão agora é sobre os honorários milionários cobrado pelos advogados da estatal.

A publicação informa que, embora as partes tenham chegado a um acordo em março, prevendo o pagamento de R$ 1,5 bilhão, R$ 100 milhões são para os advogados. Com o impasse, o acordo ainda não foi concluído, com os pagamentos Nem sequer tendo começado.

Outro ponto em questão é a exclusão da Cteep do processo também tem sido alvo de questionamentos tanto por parte da transmissora, quanto da Eletropaulo.

A jornal destaca que desde que o acordo foi anunciado, foi alvo de pedidos de impugnação na justiça do Rio de Janeiro, sendo que parte delas são de advogados que atuaram defendendo a Eletrobras, mas não participam da associação que realizou o acordo. Até mesmo os advogados da Cteep, que inicialmente foi colocada no polo passivo ao lado da Eletropaulo, tentaram o recebimento de honorários.

O início do pagamento do acordo depende do trânsito em julgado da homologação dos acertos com a Eletrobras e com os advogados, o que acontecer por último. Ficou acertado que a Eletropaulo pagará à associação R$ 50 milhões na mesma data a ser realizado o pagamento inicial à Eletrobras, de R$ 250 milhões. A outra metade devida aos advogados será paga 60 meses após a efetivação do primeiro pagamento.