Ações - Wall Street em baixa com EUA e China em direção à guerra comercial

jun 15, 2018

Investing.com - Wall Street abriu em baixa nesta sexta-feira, já que o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou tarifas comerciais contra a China, fazendo com que investidores temessem uma guerra comercial.

O S&P 500 caía 11 pontos, ou 0,41%, e estava em 2.771,16 pontos às 10h38 enquanto o Dow composite recuava 181 pontos, ou 0,72%, para 24.993,69 pontos. O índice de tecnologia NASDAQ Composite estava em baixa de mais de 39 pontos, ou 0,51%, e marcava 7.721,38 pontos.

Donald Trump, presidente norte-americano, anunciou nesta sexta-feira tarifas de 25% sobre o equivalente a US$ 50 bilhões em mercadorias chinesas, com a China ameaçando responder.

As duas maiores economias do mundo estão retaliando tarifas nos últimos meses, já que as duas nações lutam para conciliar suas diferenças comerciais. As tarifas aumentaram as chances de uma guerra comercial global, já que a União Europeia e o Canadá votaram a favor de retaliar as tarifas de metais dos EUA.

Papéis do setor de tecnologia estavam em baixa, com Netflix (NASDAQ:NFLX) caindo 1,00%, Adobe Systems Incorporated (NASDAQ:ADBE) em baixa de 3,76% e Dropbox Inc. (NASDAQ:DBX) recuando 0,93%. O Bank of America (NYSE:BAC) caía 1,08%, Boeing (NYSE: BA) estava em baixa de 2,28% e Caterpillar (NYSE:CAT) tinha perdas de 2,00%.

Por outro lado, Qualcomm (NASDAQ: QCOM) avançava 0,18%, AT&T (NYSE:T) subia 0,15% e a empresa de vestuário Canada Goose Holdings Inc . (NYSE:GOOS) disparava 27,68% após seus resultados terem sido melhores do que se esperava.

Na Europa, as bolsas estavam em baixa. O DAX da Alemanha caía 89 pontos ou 0,68%, o CAC 40 da França recuava 16 pontos ou 0,30% e o FTSE 100 de Londres estava em baixa de 84 pontos ou 1,09%. Enquanto isso, o índice pan-europeu Euro Stoxx 50 tinha queda de 24 pontos ou 0,70% enquanto o IBEX 35 da Espanha caía 127 pontos ou 1,28%.

Com relação a commodities, os contratos futuros de ouro recuavam 1,50% para US$ 1.288,70, ao passo que os contratos futuros de petróleo dos EUA caíam 1,33% e eram negociados a US$ 66,00 o barril. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, recuava 0,17% para 94,77.