Ações - Wall Street em alta após enxurrada de dados melhores do que se esperava

jun 14, 2018

Investing.com - Wall Street estava em alta depois que dados econômicos melhores do que se esperava mostraram um fortalecimento da economia e impulsionaram expectativas de aumentos de juros do Fed.

O S&P 500 avançava oito pontos, ou 0,32%, para 2.784,38 às 10h41 enquanto o Dow composite subia 77 pontos, ou 0,31%, e atingia 25.278,83 pontos. O índice de tecnologia NASDAQ Composite estava em alta de mais de 40 pontos, ou 0,53%, e chegava a 7.736,31.

O número de pessoas que solicitou assistência ao desemprego nos EUA na semana passada caiu mais do que o esperado, com redução de 4.000 e total de 218.000. Outro relatório mostrou que as vendas no varejo dos EUA tiveram aumento pelo terceiro mês consecutivo.

Ambos os relatórios sustentam a situação para mais aumentos de juros antes do final do ano.

Enquanto isso, o Federal Reserve aumentou as taxas de juros pela segunda vez neste ano na quarta-feira, ao passo que o Banco Central Europeu anunciou que encerraria seu programa de compra de títulos até o final do ano.

Tesla (NASDAQ:TSLA) estava entre as empresas com maiores ganhos após a abertura, avançando 1,28%, ao passo que Netflix (NASDAQ:NFLX) subia 1,54% e Etsy Inc (NASDAQ:ETSY) saltava 22,22% após o site de comércio eletrônico anunciar taxas mais altas de transação para os vendedores.

Por outro lado, General Electric (NYSE:GE) recuava 0,18%, Bank of America (NYSE:BAC) caía 0,47% e JPMorgan (NYSE:JPM) estava em baixa de 0,78%.

Na Europa, as bolsas estavam majoritariamente em alta. O DAX da Alemanha subia 132 pontos ou 1,03%, o CAC 40 da França avançava 61 pontos ou 1,13% e o FTSE 100 de Londres tinha alta de 41 pontos ou 0,54%. Enquanto isso, o índice pan-europeu Euro Stoxx 50 avançava 26 pontos ou 0,76% enquanto o IBEX 35 avançava 19 pontos ou 0,20%.

Com relação a commodities, os contratos futuros de ouro avançavam 0,55% para US$ 1.308,40 a onça troy, ao passo que os contratos futuros de petróleo dos EUA subiam 0,38% e eram negociados a US$ 66,89 o barril. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, avançava 0,64% para 94,16.