Ações - S&P sobe em direção a máxima recorde após abertura

ago 07, 2018

Wall Street estava em alta nesta terça-feira, com o S&P 500 se aproximando da máxima histórica atingida em janeiro.

O S&P 500 avançava 8 pontos, ou 0,29%, para 2.858,70 às 10h35 enquanto o Dow subia 103 pontos, ou 0,41% e atingia 25.605,58 pontos. O índice de tecnologia NASDAQ Composite estava em alta de 34 pontos, ou 0,44%, e chegava a 7.894,08.

Os preços das ações foram impulsionados por uma temporada de ganhos melhor do que se esperava, com quase 80% das empresas do S&P 500 desde segunda-feira divulgando lucros acima do esperado, segundo a FactSet. Enquanto isso, o Índice de Volatilidade CBOE (VIX), ou termômetro do medo de Wall Street, caiu para o nível mais baixo desde o início de fevereiro.

A temporada de resultados continua, com o maior foco na Walt Disney Company (NYSE:DIS) e Snap Inc. (NYSE:SNAP), que apresentam números após o fechamento. Disney estava em alta de 0,78% enquanto Snap caía 1,69%.

A gigante chinesa do comércio eletrônico Alibaba (NYSE:BABA) saltava 1,29% após notícias de seus planos de fundir suas unidades de entrega de alimentos e de levantar fundos, Facebook (NASDAQ:FB) tinha ganhos de 0,36% e Netflix (NASDAQ:NFLX) subia 1,16%.

Por outro lado, Marriott International Inc (NASDAQ:MAR) caía 2,48% após a cadeia de hotéis ter divulgado fraqueza nas receitas por quarto disponível, Tesla (NASDAQ:TSLA) recuava 0,35% e Weight Watchers International Inc (NYSE:WTW) estava em baixa de 5,39%.

Na Europa, as bolsas estavam em alta. O DAX da Alemanha subia 104 pontos ou 0,83%, o CAC 40 da França avançava 42 pontos ou 0,78% e o FTSE 100 de Londres tinha alta de 79 pontos ou 1,03%. Enquanto isso, o índice pan-europeu EURO STOXX 50 avançava 28 pontos ou 0,83% enquanto o IBEX 35 avançava 59 pontos ou 0,61%.

Com relação a commodities, os contratos futuros de ouro avançavam 0,21% para US$ 1.220,30 a onça troy, ao passo que os contratos futuros de petróleo dos EUA subiam 0,38% e eram negociados a US$ 69,27 o barril. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, recuava 0,26% para 94,94.