Ações - Mercado futuro dos EUA indica abertura estável após Fed elevar juros

jun 14, 2018

Investing.com – O mercado futuro dos EUA permanecia estável nesta quinta-feira uma vez que investidores analisavam comentários do Federal Reserve.

Os futuros do S&P 500 recuavam um quarto de ponto, ou 0,01%, para 2.778,75 às 07h46 enquanto os futuros do Dow recuavam dois pontos, ou 0,01%, para 25.206,0. Enquanto isso, o índice de tecnologia de futuros do Nasdaq 100 tinha queda de sete pontos, ou 0,10%, e estava em 7.224,0 pontos.

O Fed elevou as taxas de juros pela segunda vez neste ano na quarta-feira e sinalizou que haveria mais dois aumentos de taxa até o final do ano. Todos os três principais índices encerraram o dia em baixa depois do tom mais agressivo adotado pelo presidente do Fed, Jerome Powell.

Enquanto isso, os investidores também aguardam o Banco Central Europeu nesta manhã, que deve sinalizar quando seu programa de compra de títulos terminará em uma declaração às 08h45.

A empresa de transmissão de vídeo Netflix (NASDAQ:NFLX) estava entre as que tinham melhor desempenho antes do pregão, avançando 0,61%, ao passo que Vodafone (LON:VOD) tinha alta de 1,86% e a varejista Michael subia 3,97% após elevar sua diretriz de lucros para o ano todo na terça-feira.

Por outro lado, Micron Technology Inc (NASDAQ:MU) caía 0,42%, Facebook (NASDAQ:FB) recuava 0,34% e Unilever (LON:ULVR) estava em baixa de 2,82%.

Em relação a notícias econômicas, vendas no varejo, pedidos de seguro-desemprego e preços de bens importados e exportados serão divulgados às 09h30.

Na Europa, as bolsas estavam em baixa. O DAX da Alemanha caía 42 pontos ou 0,33%, o CAC 40 da França recuava 12 pontos ou 0,22% e o FTSE 100 de Londres estava em baixa de 39 pontos ou 0,52%. Enquanto isso, o índice pan-europeu Euro Stoxx 50 recuava 15 pontos ou 0,45% enquanto o IBEX 35 tinha queda de 26 pontos ou 0,26%.

Com relação a commodities, os contratos futuros de ouro avançavam 0,58% para US$ 1.308,90 a onça troy, ao passo que os contratos futuros de petróleo dos EUA tinham alta de 0,21% e eram negociados por US$ 66,78 o barril. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, recuava 0,27% para 93,31.