Ações - Futuros dos EUA caem após lucros decepcionantes de Google e Amazon

out 26, 2018

O mercado futuro dos EUA caía na sexta-feira, com os lucros decepcionantes dos gigantes da tecnologia pesando sobre sentimento do mercado.

Os futuros do S&P 500 recuavam 32 pontos ou 1,19%, para 2.656,25 a partir de 7h52 enquanto os futuros do Dow operavam em baixa de 232 pontos, ou 0,93%, para 24.645,0 pontos. Enquanto isso, o índice de tecnologia de futuros do NASDAQ 100 tinha queda de 155 pontos, ou 2,24%, para 6.771,25 pontos.

Os resultados decepcionantes do terceiro trimestre da Amazon.com (NASDAQ:AMZN) e da Alphabet (NASDAQ:GOOGL) assustaram os investidores. A Amazon caia 9,55% no pregão de pré-mercado, enquanto a Alphabet caia 5,48%.

Apesar dos resultados desalentadores, os lucros corporativos em geral têm sido positivos, com 81% das 229 das empresas constituintes do S&P 500 já haviam divulgado seus resultados superando as estimativas de lucros em 26,5% e 61% superando suas estimativas de vendas, com crescimento de 9,0%.

Outras ações que caíram nas negociações de pré-mercado incluem Snap Inc. (NYSE:SNAP), com queda de 13,45%, Microsoft (NASDAQ:MSFT), que caia 2,79%, e Facebook (NASDAQ:FB), que caia 3,25%..

Por outro lado, a Harmony Gold Mining Company Limited (NYSE:HMY) subia 6,06% enquanto a Intel (NASDAQ:INTC) avançava 0,70% e Nokia Corp ADR (NYSE:NOK) subia 4,32%.

Os investidores também estarão de olho nos dados do terceiro trimestre do PIB, às 9h30 (horário de Brasília), para ver se a economia americana progrediu o suficiente para que o Federal Reserve continue aumentando as taxas.

A economia americana deverá ter crescido 3,3% no terceiro trimestre, frente aos 4,2% no segundo trimestre. Embora inferior ao segundo trimestre, uma leitura forte colocaria economia americana a caminho de apresentar sua melhor expansão anual em 13 anos.

Com relação a commodities, os contratos futuros de ouro avançavam 0,71% para US$ 1.237,80 por onça-troy, ao passo que os contratos futuros de petróleo dos EUA recuavam 1,49%, para US$ 66,33 por barril.. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, avançava 0,06% para 96,51.