Ações - Futuros caem antes da divulgação da decisão do Fed

nov 08, 2018

O mercado futuro dos EUA recuavam na quinta-feira, com os investidores voltando sua atenção para a última decisão política do Federal Reserve, que deve ser divulgada ainda neste dia.

Os futuros do S&P 500 13 pontos ou 0,46% para 2.803,50 a partir das 7h52 enquanto os futuros do Dow caíram 81 pontos, ou 0,31%, para 26.101,0. Enquanto isso, o índice de tecnologia de futuros do NASDAQ 100 tinha queda de 45 pontos, ou 0,63%, para 7.173,0 pontos.

Embora o Fed não deva aumentar as taxas, os investidores procurarão novos sinais dos planos dos bancos centrais para aumentos em dezembro e além. O Fed divulga sua declaração às 15h00 e deve indicar que o crescimento econômico manterá o ritmo de mais um aumento antes do final do ano.

A chance de um aumento de preço em dezembro é de aproximadamente 77,6%, de acordo com a ferramenta Fed Rate Monitor Tool da .

Enquanto isso, uma das últimas ondas da temporada de balanços continua com relatórios de dezenas de empresas.

Walt Disney Company (NYSE:DIS), Yelp Inc (NYSE:YELP), Dropbox Inc.(NASDAQ:DBX), Hertz Global Holdings Inc (NYSE:HTZ) e AMC Entertainment Holdings Inc (NYSE:AMC) são apenas algumas das empresas que devem divulgar seus resultados.

O TripAdvisor Inc.(NASDAQ:TRIP) estava entre os maiores ganhadores em transações de pré-mercado, saltando 6,70% depois que seus ganhos alcançaram um melhor desempenho do que o esperado, enquanto a Cisco Systems (NASDAQ:CSCO) subiu 0,21 %.

Por outro lado, Tesla (NASDAQ:TSLA) caía 0,32% após a notícia de que a empresa escolheu Robyn Denholm para suceder Elon Musk como presidente do conselho. Musk permanecerá como CEO da empresa. A empresa de mídia digital Roku Inc (NASDAQ:ROKU) caiu 11,65% apesar de ter publicado um relatório de lucros acima do esperado, enquanto a Roku Inc (NASDAQ:ROKU) caiu 5,55%

Com relação a commodities, os contratos futuros de ouro recuavam 0,18% para US$ 1.224,10 a onça troy, ao passo que os contratos futuros de petróleo dos EUA avançavam 0,15%, para US $ 61,76 o barril. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, avançava 0,33% para 96,12.