Ações - Dificuldades em bolsas devido a Coreia do Norte e títulos do Tesouro

mai 16, 2018

Investing.com - O mercado futuro dos EUA lutava em busca de direção nesta quarta-feira em meio a preocupações de que a Coréia do Norte possa recuar de uma reunião histórica com os EUA em junho.

Os futuros do S&P 500 avançavam um quarto de ponto, ou 0,01%, para 2.709,25 às 07h49 enquanto os futuros do Dow recuavam nove pontos, ou 0,04%, para 24.651,0. Enquanto isso, o índice de tecnologia de futuros do Nasdaq 100 tinha alta de cinco pontos, ou 0,08%, e estava em 6.895,75 pontos.

Nesta quarta-feira, a Coréia do Norte ameaçou se retirar de uma reunião em 12 de junho em Cingapura em resposta aos exercícios militares conjuntos realizados pelos EUA e pela Coréia do Sul.

“Se eles tentarem nos encurralar e nos pressionar unilateralmente a desistir de armas nucleares, não nos interessaremos mais por tal diálogo. Teremos que reconsiderar a participação nas próximas negociações entre a Coréia do Norte e os EUA”, disse Kim Kye Gwan, vice-ministro de Relações Exteriores.

A notícia levanta questões sobre a promessa da Coreia do Norte de se desnuclearizar. O líder da Coréia do Norte, Kim Jong Un, se reuniu com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para discutir a possibilidade de o país abandonar seu programa de armas nucleares.

Enquanto isso, um aumento nos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA também pesava sobre os investidores, com o rendimento do título com vencimento em 10 anos, tomado como referência, recuando 0,61%, para 3,061, após ter atingido a máxima de sete anos, de 3,095, na terça-feira.

A empresa de software Micro Focus International PLC ADR (NYSE:MFGP) estava entre as que tinham maiores ganhos antes do pregão, subindo 8,55% ter afirmado esperar que suas receitas no primeiro semestre de 2018 sejam melhores do que o previsto. Enquanto isso, Helios and Matheson Analytics Inc (NASDAQ:HMNY) avançava 7,94%, ao passo o Teva Pharma Industries Ltd ADR (NYSE:TEVA) tinha alta de 3,79%.

Por outro lado, Nokia Corp ADR (NYSE:NOK) recuava 0,80%, Deutsche Bank AG NA O.N. (NYSE:DB) caía 2,63% e Santander (NYSE:SAN) tinha queda de 2,31%.

Com relação a notícias econômicas, os dados de licenças de construção e construção de casas novas serão divulgados às 09h30, enquanto os dados da produção industrial possuem divulgação marcada para as 10h15.

Na Europa, as bolsas estavam em diferentes direções. O DAX da Alemanha subia 24 pontos ou 0,19%, o CAC 40 da França recuava quatro pontos ou 0,08% e o FTSE 100 de Londres tinha alta de três pontos ou 0,04%. Enquanto isso, o índice pan-europeu Euro Stoxx 50 tinha queda de oito pontos ou 0,24% enquanto o IBEX 35 da Espanha caía 97 pontos ou 0,96%.

Com relação a commodities, contratos futuros de ouro recuavam 0,02% para US$ 1.290,10 a onça troy, ao passo que contratos futuros de petróleo dos EUA caíam 0,08% e eram negociados a US$ 71,25 o barril. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, avançava 0,28% para 93,40.